quinta-feira, 16 de junho de 2011

Reticências...


"Os porta-retratos, as composições,
Poesias ainda em rascunhos,
Que um dia talvez, te mostrarei.

Lua cheia clareava,
Nossas fugas nas madrugadas,
E encontros as escondidas.

Um conto de dois corações,
De lembranças e sonhos,
Que um dia, talvez..."

Falta uma parte no nosso livro,
Que não posso escrever sozinho...

"Quando o sentimento é sincero,
Os carinhos torna-se ecos,
As sombras, silhuetas,
E os sonho, fantasia,
E a saudade torna-se uma vontade incontrolavel,
De ter tudo de novo outra vez.
E faria."


Vamos deixar que o tempo amadureça,
Para que o amanhã seja ainda mais belo,
E repleto de conquistas.



Ass: Poeta Autodidata

5 comentários:

felipe leon disse...

Gostei muito da última parte da poesia .
Seguindo seu blog , segue o meu ae

http://fleonandthecity.blogspot.com/

Wesley Rocha disse...

Gostei, também, gostei do blog, muito bom !

Passa lá depois
http://o-blogdotrem.blogspot.com/

fernanda disse...

muuitoo boom eem guii (Y) queriia me inspira assim também haha
parabéns viu, quando se fica rico divida comigo :)

haha bjs guii continua assim viiu, orgulho de você :D

daniele disse...

esse poema tocou meu coração muito lindo gostei bjs.
obs: brigada por mim segui seguindo tb

Helison disse...

Apesar das reticências terem significado, as aspas também têm, e ajudam a refletir sobre a estrutura da poesia...

então acho que deveria se chamar aspas e reticências -q

mas ficaria chato, reticências é mais poético