segunda-feira, 20 de setembro de 2010

"O tempo não para!"




Um livro debaixo do abajur,
Que a luz iluminava poucas palavras,
Só as que você queria ver.
Nunca procurou dicionários pra entender,
Sempre acreditou que era dona da verdade,
E não vejo opinião própria como defeito,
Mas, um muro, sólido e eterno, que nunca muda.

Queria que aprendesse com as coisas,
As coisas que estão escritas naquele livro,
Não é sempre que se tem dicionários,
E bibliotecas, e viagens, e amanhã.

Se o tempo parasse...

Só não deixe a vida passar.
Certos cometas só vem nos visitar uma vez na vida,
E não quero que o perca.

Se fosse possível mudar o passado...
Eu não mudaria em nada.

Compre um vinil do Beethoven,
Um livro de kierkegaard,
Uma garrafa de vinho,
E vá viver!

6 comentários:

Dann Carreiro disse...

Se o tempo parasse, qual seria a graça do arrependimento?

neetho b. disse...

Nossa, adorei e a última parte é realmente tudo (:

http://retrojovem.blogspot.com

Natália disse...

Pensando bem, eu tb não mudaria nada.. É bom aprender com cada erro e decepçao..
amei o texto!

William disse...

Eu vejo um museu de grandes novidades....O tempo não pára!
Cazuza.

Clube do Filme disse...

Eita.. ficou muito bom.. realmente não para e não pode parar...

Abraço...

luiz scalercio disse...

nossa belissimo texto
tem razão o tempo não pode
parar o q seria da gente se o
tempo parasse em.