segunda-feira, 16 de março de 2009

Primavera

Nada como uma bela primavera no café da manhã,
A pétala doce e rosê,
O caule rude e amargo,
E o gosto do frio, lembrava você.

Nuvens no horizonte,
Riachos além da ponte,
Alma de romântico valente,
Sem medo de amar.

Não importa qual dos vidros faz teu espelho,
A timidez me deixa vermelho,
Cada vez que te deixo no ar.

Norte resplandescente, velha aurora,
De que vale o chá de outrora,
Sem tua suave e delicada presença,
Anjo, sentindo prazer de sonhar.

2 comentários:

tali disse...

Meu anjo Parabéns!!
Vc é um excelente escritor!
Tudo o q vc escreve é muito lindo!!
vc deve escrever um livro, sem mancada!!

Parabéns

Te adoro (L³)♥

Bye!! Adriana Salles

Julianne disse...

ASPODKADOPAKSDPOKOPSKOPK ~ameei Guui, vc teein o dom! :D:D:D